Your SEO optimized title

Enterrar ou cremar – Qual escolher

Decidir entre ​enterrar ou cremar​ é uma escolha profundamente pessoal e difícil para muitas pessoas. Nos últimos anos, a cremação ficou muito conhecida, e ganhou vários adeptos, superando o tradicional enterro como a alternativa mais popular. No entanto, vários fatores devem ser levados em consideração antes de tomar qualquer decisão. A crença também é considerado um grande fator, já que muitas religiões não concordam com o ato. Separamos algumas dicas para que o ajude a decidir entre ​enterrar e cremar​. Confira!

Enterrar ou cremar quais são as principais diferenças?

Vamos começar analisando algumas das principais distinções entre ​cremar e enterrar.​ Quando um corpo é cremado, ele é incinerado, de maneira na qual tudo o que resta são cinzas. Já no caso do enterro, o corpo permanece intacto. Tanto a cremação quanto o enterro podem ocorrer imediatamente após a morte, depois de um funeral tradicional ou até mesmo antes, como preferir. No caso de um enterro, o corpo pode ser enterrado no solo ou sepultado em um mausoléu. Com a
cremação, os restos podem ser guardados pela família, espalhados ou enterrados no solo.

Enterrar ou cremar respeite a escolha do falecido e sua crença

Sabemos que para as pessoas que ainda não decidiram o que fazer, e estão com dúvidas, sobre ​enterrar ou cremar,​ possuem temas e perguntas comuns que sempre se repetem. Uma das maiores preocupações e mais comuns que muitas pessoas apresentam é a vontade em honrar a memória do falecido e seu corpo. É interessante notar, no entanto, que para uma boa parte das pessoas, isso representa preservar a integridade do corpo, enquanto para outras, o pensamento de autorizar que os restos se deterioram no subsolo é inadmissível. Em muitas culturas e crenças, ver o corpo é uma parte essencial para se despedirem. Muitas pessoas acreditam que decidir pela cremação como uma alternativa torna isso impossível. Mas, não é incomum que a visualização aconteça antes da cremação.

Existe impacto para o meio ambiente na hora de cremar ou enterrar?

Se a sua decisão é uma opção ecológica e isso é importante para você, é preciso que coloque em uma balança os prós e contras do ​enterro e da cremação​. Existe debates entre os apoiadores das duas opções, sobre qual deles tem o menor impacto negativo para o meio ambiente. Uma parcela acredita que uma medida significativa de poluentes é liberada no momento da cremação, enquanto outros relatam a falta de biodegradabilidade dos materiais utilizados ​​na maioria dos caixões. Ocorreu um aumento recente na popularidade que são adeptos no que é conhecido como enterro natural ou ecológico. Esses tipos de enterros não utilizam caixões feitos de materiais ecológicos e biodegradáveis.

Crenças religiosas do falecido 

A visão sobre cremação varia muito entre os cristãos. A Igreja Católica proibiu a cremação até a década de 1960, quando a proibição foi suspensa. Requer, no entanto, que os restos cremados sejam enterrados em vez de dispersos ou levados para casa pelos sobreviventes. Batista e outras denominações cristãs fundamentalistas, bem como a Igreja Ortodoxa Oriental, não permitem a cremação, enquanto as igrejas adventista e luterana metodista do sétimo dia o permitem. O judaísmo tradicionalmente evitou a cremação; no entanto, alguns judeus agora aceitam a prática.
A cremação é necessária em algumas religiões orientais, incluindo o hinduísmo e o budismo. Enquanto os sikhs preferem a cremação por razões culturais, o enterro não é proibido. A cremação é proibida para os muçulmanos. A escolha entre enterro e cremação é difícil e profundamente pessoal. Se você ainda está lutando com isso, pode discuti-lo com seus familiares ou outros entes queridos. Você também pode procurar a assistência e o conselho de um profissional funerário, no qual irá auxiliá-lo em todo o processo de decisão.

 

Deixe seu comentário